Tathiana, ariana, trabalho embarcada como técnica química e sou formada em biologia.


.: Arquivos :.

- 01/03/2007 a 31/03/2007
- 01/02/2007 a 28/02/2007
- 01/01/2007 a 31/01/2007
- 01/12/2006 a 31/12/2006
- 01/11/2006 a 30/11/2006
- 01/10/2006 a 31/10/2006
- 01/09/2006 a 30/09/2006
- 01/08/2006 a 31/08/2006
- 01/07/2006 a 31/07/2006
- 01/06/2006 a 30/06/2006
- 01/05/2006 a 31/05/2006
- 01/04/2006 a 30/04/2006
- 01/03/2006 a 31/03/2006
- 01/02/2006 a 28/02/2006
- 01/01/2006 a 31/01/2006
- 01/12/2005 a 31/12/2005
- 01/11/2005 a 30/11/2005
- 01/10/2005 a 31/10/2005
- 01/09/2005 a 30/09/2005
- 01/08/2005 a 31/08/2005
- 01/07/2005 a 31/07/2005
- 01/06/2005 a 30/06/2005
- 01/05/2005 a 31/05/2005
- 01/04/2005 a 30/04/2005
- 01/03/2005 a 31/03/2005
- 01/02/2005 a 28/02/2005



.: Outros sites :.

- Auto Análise
- Falar de Mim
- Desassistidas
- Delírios de Mulher
- Diário de Mim Mesma
- Entre tantas... Eu
- Luz de Luma
- Torna-te quem tu és
- Realidade Torta
- Karina
- UM-bigo
- Jardim dos Girassóis
- Coisas que ninguém deveria ler
- Histórias do Mundo
- Nem te conto
- Átimos
- Borboleta de vidro
- Mulé Burra
- RAMSES SEC XXI - UMA NOVA DINASTIA
- Mulher de Bicicleta
- Oncotô
- CamaDGato
- Flor Bela
- Vivendo e aprendendo?
- Corra Alcira, corra
- A vida como a gente pinta
- One last cigarette
- Borboletras
- Um amor para recordar
- Vivendo e aprendendo... Errando e se fudendo!!!
- Blogue da Magui
- Eu, por mim mesma
- Estrebucha, baby
- Café no Cafofo
- Gentle Change
- Rainha de Copas
- Toda menina
- Rita Apoena
- Sonhando na varanda
- Solta no mundo
- Vertentes de Mim
- Caraminholas
- Desejos
- Posso Ouvir o Vento...
- No Limite da Razão
- Bloggente
- Just Breathe



Indique esse Blog


.: Visitantes :.

.: Créditos :.

Dream Melody Layouts
template by cecis




Estreando blog novo!!!!

Laço do Infinito



- Enviado por: Tathiana às 11h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Em tópicos, again

- Quarta e quinta-feira de bastante trabalho. Quase não dormi, 5 horas da madrugada já estavam me chamando... Mas, por algum motivo (incrível e que desconheço), não fiquei ultra mal humorada como seria esperado para alguém que dormiu pouco e que madrugou - só pra lembrar, odeio acordar cedo! No trabalho, ainda há alguns pepinos, mas fiz tudo que podia e decidi não me estressar com o que não posso mudar e com o que não depende mais de mim.

- Ainda por cima, estava menos anti-social que na última semana. Interagi normalmente com as pessoas, conversei bastante, ganhei capacete da sonda com meu nome (deve ser o 3º ou 4º embarque consecutivo que faço aqui) e até recebi dicas do engenheiro fiscal que está aqui sobre a reforma da casa (são tantos detalhes!).

- E a falência tá próxima, pessoal! Farei o que me comprometi a fazer na reforma da casa para que o pessoal possa voltar pra lá. Mas acho que depois que eu parar de pagar aquele aluguel (que, particularmente, considero muito caro para os padrões da minha cidade) poderei contribuir para que as coisas fiquem mais próximas do que eu realmente quero.

- A primeira quinzena dessa semana custou a passar! Que a próxima seja mais rápida (e, de preferência, não-problemática).

- Como a vida seria mais fácil se eu tivesse um (bom) humor mais estável! Oscilo feito uma montanha-russa. Com dias em que quero me tornar uma eremita, me sentindo a pior das criaturas e dias em que falo pelos cotovelos e acho que posso fazer qualquer coisa que minha mente é capaz de imaginar. Infelizmente, nos últimos tempos prevalece a pior opção. Mas em dias como hoje, parece que tudo pode dar certo, que eu posso conseguir o que quiser (mesmo que seja a médio prazo)... Estranho é que não aconteceu nada de extraordinário pro meu humor mudar, gente, sério! Eu simplesmente oscilo, assim, sem mais nem menos... E nem sei se isso é muito normal.

- Ah, nas minhas fases super otimistas, que acho que posso fazer mil coisas e faço mil projetos mirabolantes (que geralmente ficam só na minha mente! rs), minha irmã diz que eu "viajo muito"... E meu irmão (que de vez em qd tem idéias mirabolantes tb! rs), diz que sou "visionária".

- Ai, viram como estou falando/escrevendo demais? Parece que tô ligada na tomada. Quem consegue dormir assim? rs.



- Enviado por: Tathiana às 01h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Não acredito que tô conseguindo acessar isso aqui de novo! Nem o sistema de comentários funcionava! Achei que era caso perdido!

De qualquer forma, perdi a paciência com a uol. E, com ajuda da Dita, vou migrar pra outro lugar, com direito a lay novo e tudo mais. Talvez na semana que vem...

 



- Enviado por: Tathiana às 00h30
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Na maioria das vezes, embarco em lugares onde só tem homens. Mas dessa vez, para minha surpresa, há 5 mulheres aqui (contando comigo, são 6). E fui colocada no camarote feminino.

Costumo ficar no camarote dos químicos, com espaço para duas pessoas. E a maior parte dos meus colegas químicos é do sexo masculino. No começo achava estranho, mas me habituei. Mesmo porque, quando estamos em dupla, costumamos fazer turno de 12 horas e praticamente nem nos cruzamos no camarote. E tirando uma ou outra cueca pendurada em lugar evidente de vez em quando, até esqueço que estou dividindo camarote com um ser do sexo oposto.

Mas aí cheguei aqui, a plataforma lotada, alguém ocupando MEU lugar... E me colocaram nesse outro camarote. Ao invés de espaço pra 2, o espaço é pra 4. Todos os lugares estão ocupados. Sei que vai ter gente aí me achando maluca, mas preferia estar no camarote destinados aos químicos, ainda que com um colega (homem) lá. Porém, antes de pensar que minha insanidade atingiu o ápice, entendam meu lado: no camarote "feminino" ninguém tem horário certo de trabalho. Isso, pra mim, significa não dormir. Eu já tenho dificuldade com essa coisa de sono. Imaginem como vai ser com gente entrando no camarote toda hora, acendendo luz, fazendo barulho... Acho que terei que fazer uso de alguns recursos especiais (leia-se bromazepan) se quiser dormir algumas horas por dia até que as meninas desembarquem (sábado). E se vierem homens para rendê-las, tô preparada pra expulsar o indivíduo que está no meu lugar no camarote dos químicos. Porque dividir com um homem, tudo bem, mas com quatro não vai rolar.

Queria pelo menos estar numa fase mais sociável. As meninas até parecem ser legais... Mas sei lá, ando meio esquisita...

E com essa falta de privacidade em casa e aqui tb, sonho mais do que nunca com meu quartinho. Sei que ainda vai demorar uns 2 a 3 meses.... Mas pra quem esperou 28 anos, eu aguento!



- Enviado por: Tathiana às 20h33
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Em Macaé pro pré-embarque. Isso já é meio chato, ainda tem o lance de acordar 4:20 da madruga... Mas precisava além disso ter surgido herpes enooorme no meu queixo?

Embarque amanhã (dessa vez vai ser por aqui mesmo). Como ultimamente estou indo com frequência pra uma certa plataforma (cujas acomodações deixam a desejar), dessa vez estou pronta pra fazer algumas sugestões de melhoria por lá.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

E sabe qd vc "ouve" certas coisas que te magoam de alguém que, teoricamente, deveria te conhecer pelo menos um pouco (porque totalmente nem eu me conheço!)? Não por serem verdade, mas ao contrário - por supor uma intenção que é o avesso da real. Depois veio o telefonema de pedido de desculpas, mas sei lá, ainda fiquei estranha, sem saber se a pessoa tem realmente noção do quanto me magoa... Deixa pra lá, daqui a pouco passa.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

E o que tenho sonhado é com um quartinho meu. Um canto onde eu, finalmente, possa ter privacidade (eu nunca soube o que é isso morando numa casa com mais 3 irmãos, sempre tendo que dividir tudo: quarto, computador, guarda-roupa, telefone, etc). A reforma da parte de baixo da casa está prevista pro meado de abril. Mas já mandei fazer escada porque lá em cima vou construir um quarto pra mim. Espero que fique pronto até o meio do ano... Fico aqui imaginando meu "santuário"! Com ar-condicionado, TV (a cabo!), computador, uma cama grande e bem confortável...! Vai ser difícil me tirar dali durante minhas folgas nos primeiros tempos! rs.



- Enviado por: Tathiana às 11h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




ùltimas:
- Papai saiu do hospital. Melhor mas ainda bastante anêmico.
- Finalmente, tirei uns dias de folga - inclusive do computador (perceberam, né?).
- Tudo correndo bem na obra...

Parece que as coisas estão entrando nos eixos...



- Enviado por: Tathiana às 19h01
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Tópicos

- Exame de papai: não deu nada no coração, mas a gente nem comemorou, pois os problemas continuam e ninguém descobre onde as bactérias estão!

- Caos familiar (nem vou entrar em detalhes)...

- Retirada dos cistos: correu tudo bem, mas o corte foi maior do que imaginava. Só vou tirar os pontos semana que vem.

- Curso em Macaé: chato. Se não fosse pela presença do meu amigo Daniel, acho que teria sucumbido! rs. Mesmo assim, tirei 10 na prova.

- Estresse! Muito! Nervos à flor da pele!

Na minha mente

Nem sei o que estou fazendo. Só sei que estou fazendo. Sei lá porque e onde vai dar. Tá, isso não é o ideal. Mas já tentei nadar contra a correnteza e não deu em nada. Agora é a vida me arrastando e eu me deixando levar (talvez por completa incapacidade de agir de outro modo neste momento)...

 



- Enviado por: Tathiana às 21h59
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Desgaste
 
Hoje papai está fazendo exames em outra cidade (Itaperuna). Mas acreditam que o plano de saúde não queria arrumar ambulância para levá-lo? Queriam que a médica desse alta provisória e o levássemos de carro! Um absurdo, pois ele tem tido crises de bacteremia. O que faríamos se ele passasse mal no meio do caminho, sem ajuda de enfermeiros e médicos? O sujeito paga plano de saúde, mas na hora que precisa eles só querem tirar o corpo fora! Isso é revoltante! Mas depois de um barraco "básico" que minha irmã armou no hospital, logo arrumaram ambulância, médicos e enfermeiros para acompanhá-lo... Por que, além do desgaste do paciente e da família com a doença, ainda temos que nos desgastar com o plano de saúde por um procedimento que deveria ser tão simples como transportar o doente até o local dos exames???
 
Daqui a pouco sou eu que vou ao hospital para retirar os cistos da cabeça. Procedimento simples, serei liberada ainda hoje. E à noite devo ir à Macaé, pois amanhã tenho que fazer um curso (que espero seja só de um dia, porque quinta tenho que fazer a transferência do carro).
Ô vida atribulada! Bem que eu poderia ter acordado um pouco mais animada e bem-disposta hoje...
 

Ai, ai... acho que também preciso de colo!



- Enviado por: Tathiana às 13h20
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Finalmente desembarquei (só cheguei aqui em Campos ontem à noitinha). Mas hoje já fiquei no hospital com meu pai de 11:00 às 18:00. Estou mais pra revoltada que pra triste dessa vez, pois se papai está assim é por irresponsabilidade dele com a própria saúde. E é muito duro confessar isso aqui, mas estou fazendo isso mais por uma questão de "obrigação filial" do que qualquer outra coisa. Nem há previsão dele sair de lá ainda. Apesar de ter dito que eu não faria mais por ele o que fiz no ano passado, a pressão familiar é grande. E toda essa situação está me deixando péssima.

Qt à obra, está caminhando, mas o dinheiro vai embora tão rápido que estou certa de que no final de tudo estarei decretando falência. Há várias coisas que eu queria fazer, que eu queria comprar... Mas acho que só vou conseguir começar a normalizar as coisas no meio do ano (e olhe lá).

Enfim, tá tudo um caos! E o pior disso tudo é que eu as vezes simplesmente me sinto sozinha.

 



- Enviado por: Tathiana às 19h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Frustração

Daí que eu IA desembarcar hoje. Tanta expectativa pra nada... Ia descer em Vitória mesmo, mas começamos a navegar e mudou tudo. Até conseguiram um vôo pra desembarque em Macaé ainda hoje, mas o moço que vai me substituir já estava em Vitória; então ele tem que voltar a Macaé e só vai poder embarcar amanhã. Aí, me ferrei. Em todos os sentidos, pois além de não desembarcar, fiquei aqui cheia de abacaxi pra descascar.

Aguentei todos esses dias de trabalho intenso, com a cabeça preocupada com papai doente e tal... E qd chega a hora de ir embora, eu acabo ficando. Estou profundamente estressada e frustrada! Mas juro que tô tentando controlar... Afinal, não tem jeito mesmo... Se pelo menos parasse de dar tanta coisa errado por aqui!...



- Enviado por: Tathiana às 12h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Trabalho "full time"

 

Nos últimos dias não tenho tido tempo pra nada. Nada meeeesmo. Inclusive dormir e comer. É trabalho demais. E não é exagero, não: no máximo um lanche por dia e 3 horas de sono! Se fosse trabalho demais, mas sem 6,04 x 1023 problemas, ainda vai. Mas a coisa tá feia mesmo. Tudo tão errado que nem 2+2 resulta em 4. E pior: não há explicação do porquê as coisas não saíram como planejado! Sabe quando a gente fica 2 horas assistindo um filme de suspense e o final não faz sentido e não tem nenhuma explicação? Multipliquem essa sensação por 3 e terão uma leve idéia do que estou sentindo. Isso está me fazendo perder o sono, mesmo estando que nem um zumbi. 

De repente olho a TV e me dou conta de que é carnaval (desde que entrei na empresa não sei o que é isso, sempre fico embarcada no carnaval)! Na verdade isso não me preocupa, muuuitas outras coisas ocupam minha mente no momento.

Mesmo assim, desejo a todos um carnaval de muita alegria (seja na folia ou em casa ou num retiro espiritual).

 

PS - Sobre o post abaixo: descobri que essa pergunta não é exclusiva de brasileiro, não! Nessa plataforma tem um monte de gringos e ontem, durante o trabalho (porque, como já disse, só falta mudar meu nome pra Isaura), um deles perguntou se eu era casada. É, gente, até os gringos... rs. E mesmo eu respondendo que não, me perguntou se eu tinha filhos (e a Karina, que comentou no post anterior, achando que a pergunta dos filhos era só pra quem é casada! rs). Ah, não falo inglês, não, galera (é, ele ficou conversando comigo, ou pelo menos tentando, em inglês). Mas algumas coisas dá pra entender, né? De qualquer forma, respondo quase tudo em português. Não consigo me arriscar a "enrolar a língua"! 



- Enviado por: Tathiana às 01h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Perguntas infames

 

Estava lendo um texto no blog “Limite da razão”, mais especificamente o post do dia 06/02 e fiquei pensando... Sempre me fazem esta pergunta fatídica “E aí? Já casou?” Como se todo mundo fosse obrigado a casar ou como se este tivesse que ser o máximo projeto de vida de qualquer pessoa... Bom, nunca foi o meu. Confesso até que essa história de casamento sempre me deu um certo medo. Na verdade, morei durante mais ou menos um ano e meio com meu ex-noivo e isso é quase um casamento (e alguns dirão que isso é um casamento! Talvez seja, embora na época eu jamais admitisse! rs). A propósito, por ele, teríamos “oficializado a união”.  Foi uma experiência válida, não me arrependo, não. Ainda assim, já quase balzaquiana, me pergunto se essa coisa de casamento é pra mim. Ainda tenho dificuldades de encarar com naturalidade essa instituição (nada contra, gente. Acho normal os outros se casarem, quero deixar bem claro! rs).

Ainda assim, tem sempre alguém pra fazer essa pergunta infame: “E aí, já casou?” - inclusive gente com quem nem tenho intimidade. Ô coisa chata, viu?

Mais chato ainda é quando respondo que nem estou mais com aquele noivo e uma dessas pessoas (que o sujeito nem conhece direito) ainda pergunta: “Mas por que terminou?”. Será que estou sendo implicante ou esse povo está mesmo querendo saber demais da minha vida?



- Enviado por: Tathiana às 06h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Gente, tô malzona. Papai está internado de novo. Mais uma cirurgia no pé. Por que ele não aprende? Não se cuida e quem sofre é a gente. Simplesmente não acredito que estou passando por tudo de novo...

Ficamos a madrugada toda sem internet aqui. E agora também não está nada bom: net e telefone caem toda hora! Um milagre eu conseguir publicar alguma coisa...



- Enviado por: Tathiana às 20h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Alguém pode me dizer o que está havendo em Vitória? Deve ter algum evento na cidade, pois vou embarcar lá e a empresa não conseguiu vaga em NENHUM hotel. Ou seja, ao invés de pernoitar em Vitória, terei que pernoitar em Macaé. Porque eu tenho que pegar vôo Macaé-Vitória amanhã cedo e não mereço ter que acordar (de novo) 4:30 da madrugada pra vir de Campos pra Macaé, né? Já estou aqui mesmo... Se Campos não estivesse numa situação caótica, com apenas UMA ponte por onde é necessário passar pra ir pra Vitória - detalhe: não pode passar ônibus na ponte - eu até dormiria em casa.

Daí que a reunião que eu tinha que assistir acabou desde 9:00 e agora tô aqui a toa. Pelo menos arranjei uma lan house pra passar o tempo. Mesmo assim, tô impaciente. O que eu queria mesmo é DORMIR (lembram que acordei às 4:30? Mas não disse que fui dormir 1:30!)... Como meu namorado vai embarcar por Macaé, combinamos de nos encontrar. E nem vou ter que pagar hotel, fico com ele (pra ele a empresa paga pq é lotado no Rio. Eu é que não tenho direito pq sou lotada aqui). Mas ele só chega às 18:00. Haja paciência (definitivamente essa não é uma das minhas virtudes)!

E papai me liga hoje querendo que eu passe na casa dele pra levá-lo pra consertar o monitor. E eu: "Só se for daqui a 15 dias". Aí ele perguntou se eu já ia embarcar, que tinha passado muito rápido. Se pra ele minhas folgas passam rápido, imagina pra mim!



- Enviado por: Tathiana às 13h10
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------




Esta semana a obra na casa da minha mãe deve começar (Deus queira o orçamento não ultrapasse muito o previsto!). Mas eu nem estarei aqui pra ver o início porque está chegando a hora de embarcar. Terça-feira já estarei viajando. Daí que hoje foi dia de despedida porque meu namorado também vai embarcar. E eu sempre fico triste demais quando me despeço, acho que vai ser sempre assim mesmo que a gente embarque 100 anos. Tento pensar que pelo menos dessa vez nossas escalas estão coincidindo, então embarcaremos na mesma semana, mas também folgaremos juntos. Claro que ele teve que forçar um pouco a barra pras escalas coincidirem porque estavam totalmente desencontradas. No final do ano passado, ficamos 1 mês sem nos ver! Vamos ver se agora a gente consegue sincronizar!

A outra novidade é que agora não tô mais a pé. Consegui um carro - não é novo, mas se anda, pra mim tá bom! Dirigir não é meu forte. Aprendi a dirigir tarde, meu pai nunca quis ensinar. Tirei a carteira há quase 4 anos, mas falta prática. Estacionar ou manobrar pra mim é um suplício! Senso de espaço não existe. Mas ainda tenho esperança de um dia ser, pelo menos, uma motorista razoável. E hoje levei minhas irmãs para começarem a aprender a dirigir, quero vê-las tirando carteira de motorista também.

Nem acredito que já estamos em fevereiro, como o tempo passa rápido! Se passar rápido assim durante os embarques, tá bom! rs.



- Enviado por: Tathiana às 23h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

------------- ** -------------